20 de fevereiro de 2007

Cidadania Tcheca - O (longo) caminho das pedras

Caso você não seja descendente de primeiro grau de um Tcheco (o que automaticamente te daria direito à cidadania) aqui estão as etapas, em linhas gerais, que você tem que passar para ser considerado um cidadão deste país:

1) Para ficar por aqui mais do que 90 dias, você tem que ter um visto. Este visto precisa ser atrelado a algum motivador (estudo, trabalho, ...), e é chamado de "visto de residência temporária". Pode ser de curto prazo, válido por 90 dias, ou de longo prazo, válido por 365 dias.

2) Após 5 anos ininterruptos morando na República Tcheca com um visto de residência temporária (e portanto sendo considerado um estrangeiro que não tem direito a nenhum benefício de um cidadão, mesmo pagando impostos), você pode requerer o visto de permanência. Este é o primeiro passo para adquirir a cidadania, mas ainda não dá direito a diversas coisas, inclusive a votar.

3) Após 5 anos ininterruptos morando na República Tcheca com um visto de permanência (aí já são 10 anos), pode-se dar entrada no pedido de cidadania. Segundo o Ministério do Interior, a cidadania Tcheca é "O grau mais alto de integração à sociedade Tcheca que um estrangeiro pode adquirir". Para isso, o candidato precisa, além de apresentar toda a farta documentação necessária:

  • Abrir mão de qualquer outra cidadania que a pessoa tenha em qualquer outro país (e apresentar um documento do país onde a pessoa nasceu provando que ela não é mais cidadã deste);
  • Provar que possui fluência no idioma Tcheco, através de uma entrevista e uma prova escrita;
  • Apresentar o Curriculum Vitae em Tcheco, provando a intenção do candidato de viver aqui para o resto da vida.
Detalhe, para um recém-nascido ser considerado Tcheco, não basta nascer aqui. O pai, a mãe ou ambos (de preferência) têm de ser Tchecos.

Agora vem a minha pergunta - Considerando que a taxa de crescimento populacional da República Tcheca é de -0,9% ao ano (isso mesmo, a população está diminuindo), e considerando toda essa "imensa" vontade que eles têm de naturalizar cidadãos estrangeiros, em pouco mais de 100 anos essa raça vai sumir do mapa. Certo?

Informações mais detalhadas no site www.en.domavcr.cz

4 comentários:

Sheik Luís disse...

Caracas! Abrir mão de outras nacionalidades já é f..., mas aprender tcheco... realmente, tem que querer!

ghisi disse...

Quando estava por ai e acompanhava os forums de discussoes de expatriados na CR, me lembro que as pessoas falavam que nunca tinham visto ninguem tirar a cidadania. Mesmo aqueles que eram casados com cidadaos tchecos e ja viviam ai ha mais de 10 anos nao conseguiam provar vinculos para ter a cidadania reconhecida. Esta eh mais uma daquelas leis que so existem para se dizer que eh possivel, mas na pratica, a teoria eh outra. Infelizmente ate a cidadania Italiana (que eh prevista na lei e um direito nosso) esta indo para o mesmo caminho.

Anônimo disse...

Edu e Jane tal vez vocês me ajudem a resolver um problema minha vó nasceu e viveu por um bom tempo neste maravilhoso lugar com a guerra ela e seu esposo vieram para o Brasil.
Eu com 16 anos pretendo tirar a cidadania e gostaria de saber se seria muito dificil ja que meu pai ja faleceu e não possuia a cidadania.Gostaria de saber tambem como é morar neste local???
Meu nome é Luana e deixo meu e-mail
luana_trancinhas2@hotmail.com
Sepuderem me ajudar ficarei contente!

Anônimo disse...

MEUS AVÓS NASCERAM E CASARAM NA ANTIGA TCHECOSLOVAQUIA,NA CIDADE DE MALCICIACH, COM A GUERRA, NA DÉCADA DE 30 IMIGRARAM PARA O BRASIL. MEU PAI NASCEU NO BRASIL E NÃO TEM DUPLA CIDADANIA. GOSTARIA MUITO DE CONSEGUIR CIDADANIA TCHECA, E TER PASSAPORTE EUROPEU. VOCÊS ACHAM QUE É POSSÍVEL??
AGRADEÇO ANTECIPADAMENTE INFORMAÇÕES A RESPEITO.
E-MAIL: if.jackie@gmail.com
JAQUELINE SINCAK